fbpx

Abrir um salão de beleza: Veja como entrar para esse ramo ainda em 2024

Beatriz Bandolin - 12 de junho de 2024

O ramo da beleza é uma das opções mais procuradas por quem pensa em empreender por conta própria. Afinal, essa é uma área com busca constante de pessoas de todos os gêneros e idades. Além disso, com as redes sociais vários penteados, tipos de unhas e cortes de cabelo têm viralizado e dado trabalho para os profissionais (ainda bem, né?). Mas será que abrir um salão de beleza é mesmo uma boa ideia? Descubra a resposta neste post.

abrir um salão de beleza | Fonte: Pexels/Engin Akyurt

Só em 2023, o setor de beleza somou mais de 180 mil novos Microempreendedores Individuais (MEI). E as possibilidades de atuação são variadas, mesmo para quem bateu o martelo na opção “salão de beleza”.

Você pode abrir um salão que faz apenas o bom e velho corte e tintura, ou trazer mais atividades como manicure, pedicure, depilação, design de sobrancelhas e outros.

Inclusive, pode ser que você já seja contratado de um salão de beleza, e esteja apenas esperando o momento certo para começar a seguir uma jornada própria. Se esse for o caso, já adianto que o momento é agora!

Com um CNPJ próprio, MEI ou não, você terá espaço próprio, com um atendimento personalizado ao seu padrão e estará em busca de objetivos próprios. Parece bom demais para ser verdade, mas tudo isso é possível.

Basta entender como abrir uma empresa e como gerir esse negócio de forma tranquila, estando preparado(a) para possíveis problemas no meio do caminho. Para ajudar, organizamos neste post as informações mais cruciais para você abrir um salão de beleza.

Vamos falar sobre os benefícios desse tipo de negócio, como funciona o processo de abertura, orientações sobre planejamento, quais são os regimes tributários indicados e mais!

Neste artigo você encontra

Por que abrir um salão de beleza?

Empreender no ramo da beleza é uma opção boa, porque é um mercado que nunca para. Na última pesquisa do Euromonitor International, por exemplo, o Brasil ficou na 4ª posição entre os maiores mercados de beleza e cuidados pessoais do mundo (ficando atrás dos EUA, China e Japão). Além desse ponto, o ramo da beleza como um todo apresenta:

  • Boa demanda;
  • Baixo custo inicial;
  • Flexibilidade;
  • Possibilidade de crescimento e expansão.

Um dos principais atrativos para quem está começando é a demanda quase interminável. Você já deve ter ouvido falar no “nevou”, por exemplo. Essa é uma trend do TikTok que fez muito sucesso entre crianças, adolescentes e adultos por todo o Brasil, e virou pedido constante nos barbeiros e salões no ano de 2023.

Mas não são apenas as trends que movimentam esse tipo de negócio. Renovar o visual (ou apenas manter a mesma aparência), exige presença constante nos salões. Quer motivo melhor do que esse?

Lei do Salão Parceiro

A ideia da Lei do Salão Parceiro é elaborar um contrato de parceria entre profissionais autônomos que exercem atividades como cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador e maquiador de pessoas jurídicas registradas como salão de beleza.

O objetivo é regularizar essa prática, garantindo que os profissionais recebam uma comissão de acordo com os valores de mercado. Nesse caso, gestor e funcionários podem escolher entre seguir o sistema CLT ou de parceria.

Além disso, o Salão Parceiro oferece benefícios tributários para você, empreendedor. Ao utilizar a lei, você fica dispensado de pagar encargos como o 13º, contribuição previdenciária e FGTS. Lembrando que, para aderir ao Salão Parceiro, o seu salão não pode ser MEI.

Características do contrato:

  • Percentual do salão e percentual do funcionário;
  • Quanto o salão irá reter para arcar com tributos, contribuições sociais e previdenciárias devidas pelo profissional-parceiro em decorrência da atividade na parceria;
  • Quais as condições de pagamento e a periodicidade;
  • Quais tipos de atendimento serão feitos pelo funcionário;
  • Direitos do profissional parceiro quanto ao uso dos materiais do salão;
  • Acesso e circulação nas dependências do estabelecimento;
  • Possibilidade de rescisão do contrato (por ambas as partes), com aviso prévio de 30 dias;
  • Responsabilidades do salão e do profissional quanto a manutenção e higiene dos materiais e equipamentos, condições de funcionamento do negócio e o bom atendimento dos clientes;
  • Afirmar que o funcionário precisa manter o MEI regular, pagando os impostos;
  • Constar que o funcionário não exerce relação de emprego ou de sociedade com o salão-parceiro enquanto perdurar a relação de parceria.

Será preciso algum tipo de planejamento?

A resposta à essa pergunta não poderia ser outra: você com certeza vai precisar de planejamento. Se organizar é a parte mais importante de todo esse processo. Dinheiro que entra e sai, quais são os seus objetivos, capital de giro… Tudo isso DEVE ser registrado e atualizado constantemente.

E não vá achando que existe apenas um tipo de planejamento!

O mais comum, e que você provavelmente já ouviu falar, é o planejamento financeiro. No entanto, ele é mais utilizado após a abertura da empresa, quando algum dinheiro já está entrando. Se você ainda está no processo de abertura, vale a pena conhecer o planejamento estratégico e o planejamento tributário.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Com o planejamento estratégico, você consegue estruturar melhor os seus planos, saber quando tomar uma decisão e onde investir recursos. Algumas estratégias mais comuns, possíveis com o planejamento, são:

  • Conquista de novos clientes;
  • Lançamento de produtos e serviços;
  • Posicionamento de marca;
  • Redução de incertezas e riscos;
  • Uso de recursos de forma eficiente;
  • Aumento de vendas e lucros;
  • Otimização da gestão financeira;
  • Diminuição do risco de falência.

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

Já que estamos falando sobre a abertura de um salão de beleza, é importante também citar o pagamento de tributos. O primeiro passo aqui é: a escolha correta do regime tributário. Ele deve levar em consideração o faturamento, porte, atividade e localização e, por isso, a opção errada pode te causar prejuízos. Com o planejamento, o seu salão também pode contar com benefícios fiscais.

Os principais benefícios do planejamento tributário são:

  • Redução nos custos do empreendimento;
  • Maior competitividade;
  • Elaboração de orçamento eficaz;
  • Escolha do regime tributário correto;
  • Aproveitamento de todos os benefícios fiscais possíveis.

PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Para que o negócio sobreviva, o planejamento financeiro será importantíssimo. Ele também envolve seguir metas e objetivos, mas é mais focado na parte do dinheiro. Ou seja, se trata dos processos internos necessários para manter as contas em dia e o seu caixa positivo. Nesse sentido, o primeiro passo é conhecer a sua empresa. Qual o lucro, gastos, quantos clientes você tem atraído e outros pontos que podem ser descobertos através de análise. Para o esse tipo de planejamento, você também deve prestar atenção:

  • Fluxo de caixa;
  • Capital de giro;
  • Estoque;
  • Tributação.

Como funciona o processo de abertura?

Abrir um salão de beleza segue o mesmo caminho que qualquer outro processo de abertura de empresas. É claro, uma coisa ou outra sempre se diferencia, mas o básico é o mesmo. Veja:

  • Consulta de Viabilidade;
  • Cadastro na Junta Comercial e Receita Federal;
  • Registro da Nova Empresa;
  • Licenças e Alvarás de Funcionamento;
  • Enquadramento Fiscal;
  • Elaboração do Contrato Social;
  • Liberação de Acesso para Emissão de Notas Fiscais.

Todos esses passos podem – e devem – ser acompanhados por profissionais capacitados e especializados em contabilidade empresarial. Inclusive, para os não optantes do MEI, é obrigatória a participação de um contador.

E por qual porte empresarial devo optar?

Ao abrir um salão de beleza ou qualquer outro tipo de empresa, a melhor opção é o Simples Nacional. Esse regime tributário oferece impostos reduzidos e cobrados em tabelas progressivas. São cinco ao todo, divididas por atividade. A tabela para prestadores de serviço é a seguinte:

Receita Bruta

Alíquota

Até R$ 180.000,00 mil

6%

De R$ 180.000,01 mil a R$ 360.000,00 mil

11,2%

De R$ 360.000,01 a R$ 720.000,00

13,5%

De R$ 720.000,01 a R$ 1.800.000,00

16%

De R$ 1.800.000,01 a R$ 3.600.000,00

21%

De R$ 3.600.000,01 a R$ 4.800.000,00

33%

Nesse caso, você pode optar por dois tipos de porte: ME e EPP.

Microempresa (ME) = Nesse caso, o processo de abertura não é tão facilitado quanto no MEI. No entanto, o limite de faturamento é maior: R$ 360 mil. Já a tributação pode seguir a tabela do Simples Nacional ou ser feita pelo Lucro Presumido ou Lucro Real.

Empresa de Pequeno Porte (EPP) = Aqui, o limite de faturamento anual cresce exponencialmente: R$ 4,8 milhões (o limite para ser enquadrado no Simples Nacional). Outro ponto a ser considerado é o número de funcionários, que deve ser de 10 a 49 no comércio e serviços e de 20 a 99 na indústria.

Para abrir um salão de beleza, também é possível optar pelo MEI.

Microempreendedor Individual (MEI) = Foi criado para facilitar a abertura de empresas no Brasil. Aqui, o limite de faturamento anual é de R$ 81 mil e os impostos são pagos através da Guia DAS-MEI. Os valores variam de R$ 71,60 e R$ 76,60 para os setores do comércio, indústria e serviços, e de R$ 170,44 a R$ 175,44 para caminhoneiros.

*Seja qual for a sua escolha, é importante lembrar que ela pode ser modificada de acordo com as suas necessidades. Caso você comece como MEI, mas o faturamento ficar muito alto, é possível mudar para a ME ou EPP.

MEI ou não, você pode precisar de um contador

Melhor do que abrir um salão de beleza, é abrir um salão de beleza com profissionais especialistas. A final de contas, ter alguém para esclarecer suas dúvidas e ajudar na tomada de decisões faz toda a diferença, não acha?

Aqui na Euro Contábil, por exemplo, nossas equipes da parte societária, fiscal, da contabilidade e do departamento pessoal estão preparados para avaliar o seu caso específico. Acompanhamos você e sua empresa desde a abertura, até o planejamento tributário e as obrigações futuras.

São mais de 18 anos cuidando de empresas por todo o Brasil de forma totalmente personalizada. Nos envie uma mensagem agora mesmo para conversar com nossa consultora e esclarecer todas as suas dúvidas.

Ah, sim. Parece que já consigo sentir o cheiro dos cabelos hidratados e ver os sorrisos nos rostos de suas clientes. Tudo isso apenas com um post, hein!

Falamos sobre os motivos para abrir um salão de beleza, como funciona esse processo, quais são os portes de empresa mais indicados e outros pontos.

Espero que as informações tenham sido úteis!

Redação Euro Contábil
Beatriz Bandolin | Jornalista e Redatora SEO no Blog Euro Contábil

0 Comments

Deixe uma resposta