Quem pode dar aula de Pilates? Uma pergunta que vem sendo feita aos montes ultimamente, e mais que isso: tem gerado uma grande discussão por parte dos profissionais da fisioterapia e educação física.

Porém foi publicada no Diário Oficial da União do dia 26.05.2017, a Resolução do Conselho Federal de Educação Física - CONFEF n° 338, de 22 de maio de 2017, a qual define Pilates como área de Especialidade Profissional em Educação Física.

Esta norma defini o Pilates como área de Especialidade Profissional em Educação Física, bem como, conceitua a especialidade profissional como um ramo ou uma competência específica dentro da profissão de Educação Física, que objetiva aprofundar e/ou aprimorar conhecimentos, técnicas e habilidades, além de agregar conteúdos específicos da prática vivenciada em um determinado tipo de intervenção.

A Especialidade Profissional em Pilates, para efeito de reconhecimento pelo Sistema CONFEF/CREFs e para atuação profissional específica, destina-se, exclusivamente, aos Profissionais de Educação Física, que tenham concluído o curso superior de Educação Física e que estejam devidamente registrados no Sistema CONFEF/CREFs.

Fica definido que o Pilates como método e modalidade de ginástica que se utiliza de conteúdos, recursos materiais e métodos diversos, incluindo a Contrologia, entendida como método original, proposto por Joseph Hubertus Pilates, e que consiste em um sistema de exercícios físicos com princípios e fundamentos técnicos, criados a partir das influências do Movimento Ginástico Europeu.

A referida prática tem por objetivo o aperfeiçoamento do condicionamento físico geral, a estabilização postural e a melhoria do desempenho físico, condições humanas que se expressam no desenvolvimento da força muscular, da mobilidade articular, do equilíbrio e da harmonia de forças das cadeias musculares do aparelho locomotor, da coordenação motora e do equilíbrio e postura corporal.

Compete ao Profissional de Educação Física especialista em Pilates estar apto para intervir profissionalmente para:

- avaliar, planejar, prescrever, ensinar, aplicar, orientar, controlar, supervisionar, coordenar e dirigir atividades de Pilates, em sua forma original ou em qualquer outra forma derivada, objetivando promover, otimizar, recuperar e aprimorar o funcionamento fisiológico e o condicionamento e desempenho funcional do ser humano;

- prestar serviços de consultoria, assessoria e auditoria na sua especialidade profissional;

- desenvolver pesquisa, investigação científica e tecnológica na sua especialidade;

- elaborar manuais técnicos e normas de orientação na sua especialidade profissional.

Caberá à Pessoa Jurídica prestadora de serviços na área de atividades físicas e esportivas que oferecer Pilates em seu elenco de serviços, garantir que esta prática seja orientada e dinamizada por Profissionais de Educação Física.

Voltar